SOBRE TREINAMENTO ENERGÉTICO

Objetivo e foco

O treinamento do corpo energético exige repetição e constância, assim como ocorre em treinamentos físicos. Porém os exercícios energéticos atuam no corpo energético e dependem da “crença”/auto-identificação do seu corpo energético (Duplo Etérico, Energossoma, Alma Po, Corpo Vital, Pranamayakosha, Holochacra, etc..), responsável por todos os fenômenos chacrais, tais como, percepções extra-sensoriais, hipnoses, magnetismo pessoal, projeção da consciência, etc..


Os principais benefícios e utilidades percebidos em diversas escolas ao longo do tempo são: Aumento da disposição, Organização dos pensamentos, Auto-motivação, Autocura de minidoenças energéticas, Melhora dos sonhos, paciência, auto-controle de perdas energéticas, identificação da origem dos pensamentos (se são exógenos ou endogenos), entre outros.   


Dentre os exercícios energéticos, alguns que não envolvem misticismo, adoração ou hipnose coletiva são os seguintes


Qi Gong (Chi Kung)


Pode ser traduzido simplesmente como “Treinamento Energético”, ou cultivo do Chi. São exercícios respiratórios, materiais e energéticos baseados na estrutura dos meridianos energéticos da acupuntura. Busca acumular energias nos locais certos através de posturas. Realinha e equilibra o fluxos dos meridianos do corpo energético através de exercícios energéticos sutis baseados nos mesmos princípios do Feng Shui e da Acupuntura.


Projeciologia


Estudo das projeções dos dos veículos de manifestação em outras dimensões, isto é, exteriorização de energia e experiências fora do corpo. Estuda a relação para-fisiológica e para-anatômica do corpo energético com a produção e reprodução de estados alterados da consciência. 


Orgonomia


Conjunto de experimento laboratoriais e ambulatoriais desenvolvidos a partir da identificação de uma energia semi-visível. Orgonoscopia (observação do Orgônio)